quarta-feira, 28 de junho de 2006

Biscoitos em publicação de divulgação

A "Clássica - Publicações, Publicidade, Marketing e Formação, Ldª." editou recentemente uma obra intitulada "Terceira 2005-2006" que aborda vários aspectos da nossa ilha.
Com coordenação de José Vieira e uma tiragem de 10000 exemplares, este trabalho bilingue (português e inglês) inclui várias referências à freguesia dos Biscoitos.
No capítulo sobre a vertente económica, no campo das culturas mais significativas, surge "a vinha, em particular nos Biscoitos e Porto Martins" (p. 10).
No âmbito turístico, e no contexto do concelho da Praia da Vitória, escreve-se que "Por todo o concelho existem magníficas zonas balneares, aproveitando os recortes da rocha, como (...) os Biscoitos." Adiante menciona-se que "Nos Biscoitos, pode apreciar-se o Museu do Vinho - ponto obrigatório dos circuitos turísticos da ilha -, evocando uma das zonas mais características e de maior notoriedade nos Açores na produção de vinho verdelho." (p. 98)
Enquadrados no ponto respeitante à constituição do concelho surgem seis parágrafos sobre os Biscoitos:
"A freguesia dos Biscoitos (...) é a freguesia rural com mais notoriedade, pelo seu vinho, pela sua paisagem e pelas suas zonas balneares.
Este lugar foi tornado freguesia a meados do século XVI e foi desde sempre um local de veraneio. Nos tempos mais recentes tem crescido a procura de terrenos para construção levantando grandes preocupações aos defensores do vinho verdelho que vêem ameaçados os locais e a paisagem mais característica da freguesia e da ilha.
Julga-se que a cultura da vinha deverá ter sido trazida para a Terceira pelos povoadores e a cepa do verdelho parece ser a mais antiga. Porém, a meados de século XIX, as vinhas foram atacadas pelo oídio, tendo praticamente desaparecido. O esforço de Francisco Maria Brum, ajudado por novas técnicas de cultivo, consegue revitalizar a cultura e o vinho verdelho volta a ser uma importante fonte de rendimento e uma referência dentro e fora de portas. Toda esta história pode ser apreciada no Museu do Vinho, passagem obrigatória de quem visita a ilha, também dinamizado pela família Brum.
Além da produção do vinho, esta freguesia, hoje com 1425 habitantes, dedica-se ainda à agro-pecuária e à produção de fruta. Existe também uma pequena comunidade piscatória, sendo o porto dos Biscoitos o mais importante da costa Norte da ilha.
Junto ao porto foi crescendo uma das mais agradáveis e conhecidas zonas balneares com diversas áreas de banho aproveitadas entre as rochas, formando belas piscinas naturais.
Antigas rivalidades fizeram duplicar, também nesta localidade, várias actividades e assim surgem duas sociedades filarmónicas e duas igrejas, uma, mais antiga, dedicada a S. Pedro e outra recente, construída já nos anos 60, com uma arquitectura moderna e dedicada ao Imaculado Coração de Maria."
Estes textos são ilustrados por três belas fotografias, duas delas relacionadas com a vinha (p. 108 e 110-111) e a outra sendo uma imagem da "Calheta do Ferro" (p. 112).
Esta publicação apresenta ainda dois dados numéricos sobre os Biscoitos: 26,3 km2 de área e 1425 habitantes (p. 132).

2 comentários:

carlos barros,  29/6/06 02:07  

onde estao as fotografias ? fiquei a faser o ( droole )
carlos barros

José Aurélio Almeida 12/8/06 17:45  

Caro Carlos Barros:
Apenas conseguimos consultar a publicação em causa e não nos foi possível obter cópia aceitável das respectivas fotos.
Pedimos desculpa.

Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP