segunda-feira, 21 de maio de 2007

50000, em dia de aniversário




Hoje, o contador do nosso blog atingiu as 50000 visitas recebidas.


Está assim decidido o desafio que lançamos a 24 de Julho de 2006. Na altura propusemo-nos ao "atingir das 50000 visitas e dos 500 artigos publicados" e lançamos a questão "Qual será atingido primeiro?"


A resposta já é conhecida. Foram as 50 mil visitas, visto que este é o 439º artigo que publicamos. Significa isto que foram mais céleres os nossos visitantes nas consultas que fazem a este espaço, do que nós a introduzir conteúdos no mesmo. Parabéns a eles, por isso.

Para além de procurarmos assinalar brevemente a publicação dos tais 500 artigos, desde já duplicamos os objectivos: Contamos convosco para chegarmos às 100000 visitas e investiremos para, depois dos 500, chegarmos ao mil artigos publicados!

A juntar a esta alegria acontece que hoje é o dia do segundo aniversário do Blog Biscoitos.

Faz hoje um ano que publicamos:

Um ano de existência

Faz hoje dois anos que publicamos:

Biscoitos

Estreia

Read more...

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Estórias de uma Academia

A pedido do respectivo autor, publicamos de seguida um artigo de opinião que recebemos recentemente:

"A convite de um amigo entrei no início da época 2005-2006 na Academia Desportiva da Casa do Povo dos Biscoitos, como director e com o intuito de ajudar. A meio da época foi me pedido que treinasse os Juniores E (Escolinhas). Apesar de na altura não ter o curso de Treinador, modéstia à parte, ajudei com o meu trabalho e a minha dedicação a conseguir um Segundo lugar no Campeonato da Ilha Terceira e a vencer o torneio de Escolinhas do S. C. Angrense. Além do mais passei a ser sempre o delegado ao jogo nos Juniores D (Infantis), e em muitos casos também nos juniores C (Iniciados). Uma temporada em que aprendi muito, e muito agradeço, fundamentalmente ao João Aguiar, por isso.
Depois de, neste verão, tirar o Curso de Treinador de Futebol de Nível I, com outro colega da Academia, assumi o comando dos Juniores E. Com o abandono do treinador dos Infantis, ainda antes de realizar qualquer jogo oficial, também passei a treinar os Juniores D, a dada altura fui também “forçado” a treinar a equipa de Futsal feminino, até encontrar alguém disposto a substituir-me nesse cargo.
Ao longo da época nunca dispus de mais do que 9 escolinhas e igual número de infantis. Cheguei inclusive a ter apenas 3 Infantis para jogar, no meio de castigos dos pais, doenças e birras, pelo que tive na maior parte das vezes de jogar nos Infantis com uma equipa quase totalmente composta por escolinhas. É obvio que estes miúdos obrigados a jogar dois jogos por fim-de-semana não podem ter rendimento igual.
No meio de tudo isto ao abandonar, por minha iniciativa a Academia (decisão absolutamente irreversível enquanto houver determinada pessoa na direcção do clube) deixei as Escolinhas em quarto lugar, num total de 14 equipas, e os Infantis em nono, num total de 13 equipas.
Conclusão de um ilustríssimo “director”: o trabalho estava a ser malfeito. Até porque o seu filho não era sempre titular e nem sempre jogava o jogo todo, mesmo que para isso não fosse preciso ao filho deste “senhor” “director” treinar com a mesma assiduidade e entrega dos outros! (Sim as aspas são propositadas, porque este individuo nunca foi um senhor, e dentro da Academia nunca fez o mínimo para poder sequer ser considerado director, por muito que se considere dono da casa do Povo e do Clube).
Podia-me alongar, até porque muito mais havia a dizer, porém não quero utilizar este espaço para me pronunciar em linguagem menos própria, até porque me prezo de ser sério e bem educado, no entanto a pessoa a que me dirijo, não sendo nem uma nem outra coisa, certamente entenderá o que quero dizer.
Acrescente-se, porque é de grande relevância, que nunca ganhei um único cêntimo, nem como Director nem como Treinador.
PS: Aos jovens da Academia, aos meus colegas João e Luís, ao Vítor, ao Carlos Simas, que sempre me ajudou e apoiou, e à restante direcção da Academia desejo a maior sorte. Que isto fique bem claro.
Nuno Luís"

Read more...

domingo, 13 de maio de 2007

Voltamos!

Após mais um período de interrupção no ritmo de publicação que desejamos e pugnamos por cumprir, sempre que possível, anunciamos que "Voltamos!", recorrendo a uma expressão usada pelo serviço de endereço electrónico de que usufruímos (quando o serviço é retomado após alguma quebra).
Esclarecemos que estas "ausências" não se ficam a dever de forma alguma a falta de conteúdos interessantes para publicação (visto que muita matéria recolhemos e também bastante recebemos de várias pessoas amigas) mas apenas a temporadas de menor disponibilidade da nossa parte para tratar e publicar esses dados (por via de outros compromissos de vária ordem).
Mais uma vez lembramos que, para além dos artigos publicados na zona principal desta página, mantemos em funcionamento a agenda de eventos (ultimamente mais actualizada do que a mencionada zona principal).
Até já!

Read more...

terça-feira, 1 de maio de 2007

Ganadaria Duarte Pires

Em dia de abertura da época das touradas à corda na Ilha Terceira destacamos a Ganadaria Duarte Pires, com sede na freguesia dos Biscoitos (e já neste blog referida a 22 de Setembro e a 29 de Dezembro de 2006).

ORIGEM E CRESCIMENTO
Propriedade de Duarte Manuel Rocha Pires, esta ganadaria foi criada em 1990, procedendo das ganadarias Ezequiel Rodrigues, José A. Fernandes, Filipe Sousa, Irmãos Toste, Maria Guiomar Moura, Simão Malta, Rui Frio e Brito Paes. Entretanto, adquiriu vacas a Ezequiel Rodrigues, Irmãos Toste, Humberto Filipe e José Albino Fernandes e sementais das Ganadarias de Ezequiel Rodrigues, Brito Paes, Humberto Filipe; touro nº 132 Jandilia.
Por sua vez a Ganadaria Duarte Pires já forneceu vacas à Ganadaria Francisco Sousa e novilhos à Ganadaria Humberto Filipe.
Os seus animais pastam na Serra do Cume.

DIVISA E FERRO
As cores da sua divisa são o azul, o vermelha e o branco e tem como ferro as letras "AP" (ver imagem ao lado).

MARCO HISTÓRICO
Do que conhecemos da sua história destacamos uma ida até Portugal Continental onde pastores desta ganadaria exerceram as suas funções na 8ª Corrida à Corda da OVIBEJA, no dia 6 de Maio de 2006.

VIDA TAURINA
Para além das lides directamente ligadas à sua ganadaria, Duarte Pires mantém-se ligado à vida taurina também por outras formas nomeadamente como aficionado e, desde 31 de Março de 2006, como Secretário da Direcção da Associação Regional de Criadores da Tourada à Corda. No passado dia 9 de Dezembro participou num colóquio sobre o tema “Toureio a Cavalo e a Arte de Pegar Toiros”, realizado no Salão João de Borba da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, em Angra do Heroísmo.



APOIOS
De acordo com informação disponibilizada pelo Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas Duarte Pires recebeu do Instituto Nacional de Garantia Agrícola (INGA), no período de 01.03.2005 a 14.02.2006, o montante de 4546,26€, no âmbito de ajudas, prémios e subsídios.
A nível regional, para além da comparticipação financeira de 2750€ por via de ter tido animais bovinos de raça brava atingidos pela paratuberculose (já aqui mencionada a 29 de Dezembro de 2006), a mesma razão levou Duarte Pires a receber do Governo Regional dos Açores, através do Secretário Regional da Agricultura e Pescas, 750€ em 2004 (Portaria nº 142/2004 - Jornal Oficial, IIª Série, nº 10, 9 de Março de 2004).


Faz hoje um ano que publicamos:

Read more...
Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP