sexta-feira, 30 de setembro de 2005

Festa na Canada do Caldeiro

Começou esta noite a Festa da Canada do Caldeiro, nos Biscoitos, com actuação de um grupo musical.
Amanhã à tarde realiza-se uma tourada à corda.

Read more...

quinta-feira, 29 de setembro de 2005

Fim de época das touradas tradicionais

Com a realização da "Tourada do Porto" terminou a época das touradas à corda tradicionais da freguesia dos Biscoitos.

De facto, o Regulamento das Touradas à Corda na Região Autónoma dos Açores, editado pela Direcção Regional de Organização e Administração Pública, especifica quais as touradas à corda que são consideradas tradicionais, definindo quais os critérios que as distinguem das demais: "a) A tourada a classificar deve estar necessariamente ligada a uma festividade da freguesia onde se pretende realizá-la; b) Tem de ser organizada exclusivamente por entidades cujo eventual fim lucrativo contribua, de modo directo, para essa mesma festividade; c) Deve ter lugar em data fixa; d) Deve realizar-se há, pelo menos, 15 anos; e) Não pode haver outra tourada tradicional em local já incluído no respectivo mapa; f) Não pode haver tourada tradicional, no mesmo dia, na mesma freguesia nem em freguesias contíguas."
De acordo com o mesmo regulamento, na freguesia dos Biscoitos as touradas que respeitam estes itens são seis:
- Julho: 1 na Rua Longa e 1 no Largo da Igreja Velha (Festas de São Pedro);
- Setembro: 3 no Caminho do Concelho - 2ª, 3ª e 4ª feira (Festas do Imaculado Coração de Maria) e 1 no Porto - Domingo (Festas de Santo António).

Para além destas, tem sido habitual a realização de touradas na Canada da Fonte, Rua dos Boiões e Canada do Caldeiro.

Read more...

quarta-feira, 28 de setembro de 2005

Arranque da campanha eleitoral



Começou ontem oficialmente o período de Campanha Eleitoral para as Autárquicas 2005.
Durante os próximos dez dias vamos acompanhar, na medida do possível, as candidaturas à Assembleia de Freguesia dos Biscoitos, à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal da Praia da Vitória (uma vez que será em relação a estes três órgãos que os eleitores biscoitenses serão chamados a votar).
Apresentaremos também algumas curiosidades sobre estas e outras candidaturas relacionadas com os Biscoitos e os biscoitenses.

Read more...

terça-feira, 27 de setembro de 2005

Balanço municipal


A Câmara Municipal da Praia da Vitória editou recentemente um Boletim Municipal abrangendo o período do actual mandato (2001/2005).
Com 48 páginas, este boletim é composto essencialmente por fotografias e respectivas legendas, numa clara intenção de mostrar aos munícipes os principais investimentos realizados no concelho, ao longo dos últimos quatro anos.
Apesar de serem várias as acções que têm relevância para o global do concelho da Praia da Vitória, achamos por bem centrarmo-nos e apresentar as referências directas ao Biscoitos.
OBRAS:
- Parque de Campismo dos Biscoitos (fotos do edifíco principal, zona de campismo, edifício de sanitários, sanitários, esplanada, zona de grelhadores, bar, mini mercado e recepção);
- Posto de venda ambulante (Calheta);
- Colocação de lancil (em arruamentos);
- Colocação de bagacina (em arruamentos);
- Canada de Santo António.
CULTURA E EDUCAÇÃO - Apoios diversos:
- Sociedade Recreativa dos Biscoitos;
- Sociedade Progresso Biscoitense;
- EB1,2,3/JI dos Biscoitos (regularização de terreno e piso novo em recinto exterior).
LAZER, AMBIENTE E RESÍDUOS URBANOS:
- Eco-pontos;
- Bandeira azul (Calheta);
- Posto de turismo e venda de artesanato (Calheta);
- Zona de jogos de areia (Calheta);
- Parque de estacionamento (Calheta);
- Chuveiros (Calheta);
- Melhoramento e aumento da área de solário, acesso à zona balnear e sanitários (Calheta);
- Melhoramentos no bar esplanada (Calheta);
- Melhoramentos na zona balnear (Calheta).
INFRA-ESTRUTURAS DE ÁGUA, SANEAMENTO BÁSICO E PAVIMENTAÇÕES:
- Reparação e melhoramento do hidropressor da Canada do Caldeiro;
- Montagem de sistema de tratamento de água através de nova tecnologia no Reservatório da Caparica (em fase de conclusão);
- Abastecimento de água à Canada Tenente Coronel, à Ribeira do Chamusco, à Canada da Obra e Canada das Vinhas;
- Execução de furo para reforço do abastecimento de água;
- Pavimentação e rede de água do Caminho Novo;
- Pavimentação da zona de estacionamento do Parque de Campismo dos Biscoitos, da Canada das Vinhas, da Rua da Salga, da Rua de Mangas, da Canada de São Sebastião, da Canada da Fonte, do Outeiro, da Canada do Foro e da Rua Longa;
- Alargamento de um troço da Rua da Igreja.
APOIOS DE VARIADA NATUREZA.
- Igreja do Imaculado Coração de Maria (melhoramentos);
- Campo de jogos da Casa do Povo dos Biscoitos;
- Império do Caminho do Concelho;
- Adega Cooperativa dos Biscoitos;
- Igreja de São Pedro;
- Casa da carne;
- Império do Bairro de São Pedro;
- Carregador de gado;
- Ermida de Santa Catarina (Rua dos Boiões);
- Casa do Povo dos Biscoitos.
Uma nota final para esclarecer que apresentamos aqui estas referências (retiradas do mencionado Boletim Municipal) apenas como constatação de factos e por via da opinião de que o partilhar de informação com os eleitores é um bom princípio, até para que estes possam ajuízar sobre o grau de qualidade do desempenho daqueles que foram eleitos para os servirem.

Read more...

segunda-feira, 26 de setembro de 2005

O desastre na zona balnear e outras notas

Infelizmente a freguesia dos Biscoitos foi notícia de primeira página e de abertura de noticiários por ontem, domingo, ter ocontecido um desastre na sua principal zona balnear.
É certo que perante a ocorrência de factos adversos muito se pode dizer, muitas hipótese são possíveis, mas também é certo que ninguém pode alterar o que em cada momento acontece. Porém, é da constatação e reflexão sobre os acontecimentos que se podem tirar ilações e ensinamentos para melhor poder prevenir bem como para melhorar práticas.
É para isto que nos propomos contribuir, ao referirmo-nos ao desastre ocorrido no litoral dos Biscoitos, bem com ao deixar outras notas sobre o contexto festivo onde o mesmo aconteceu.
O DESASTRE
Oito jovens decidiram medir forças com o mar "apanhando marés" e o oceano levou a melhor. Algumas ondas mais altas, e logo provocando correntes mais fortes, arrancaram-nos do sítio onde estavam, arrastando-os pelas águas e de encontro a rochas, provocando-lhes escoriações várias e, pelo menos a uma jovem de 15 anos de idade, ferimentos mortais.
Perante a ausência de meios de salvamento no local (inexistentes por o período oficial da época balnear já ter terminado), a ajuda e primeira assistência foi prestada por dois bombeiros que se encontravam no local por acaso.
Apesar de algumas dificuldades de trânsito (por via dos imensos veículos e das muitas pessoas que se encontravam na área devido à Festa do Porto dos Biscoitos) os meios de socorro pré-hospitalar (ambulâncias oriundas de Altares, Praia da Vitória e Angra do Heroísmo) chegaram ao local e fizeram o transporte dos acidentados para o Hospital de Santo Espírito.
REFLEXÕES...
... SOBRE O DESASTRE
A primeira e principal responsabilidade sobre a segurança de cada pessoa cabe a si mesmo (bem como aos pais e encarregados de educação ou outros elementos que assumam essa responsabilidade em dado momento ou actividade, quando se trata de menores). Assim, cada um deve avaliar sobre as condições de segurança para determinado acto e prevenir-se, o mais possível, para consequências provenientes dos actos de outros ou dos efeitos de tecnologias e da própria natureza.
Em relação ao desastre de ontem, e perante vários relatos, parece não ter sido suficiente o cuidado que estes jovens dispensaram em relação à própria segurança, tendo em consideração que as condições de mar, ainda que talvez aparentemente não tão adversas como se vieram a revelar, não eram, de todo, as melhores.
... SOBRE O SOCORRO
Com os diversos condicionamentos em causa, e sem conhecimento total de todos os pormenores, pensamos que o socorro prestado terá sido aquele que foi humana e logisticamente possível. Não há dúvida porém de que se existissem outros meios a intervenção teria sido mais rápida, ainda que sem a certeza de se obterem melhores resultados.
Sabemos que em todo o período oficial da época balnear no concelho da Praia da Vitória "não ocorreu qualquer incidente relacionado com os banhistas" (de acordo com o chefe Costa, da Polícia Marítima, em declarações ao Diário Insular, edição de 22/Setembro/2005). Ainda bem que assim foi. Mas, apesar de não termos certezas quanto à resposta, perguntamos se não se justificaria alargar este período oficial ou, pelo menos, tratar estes casos de enorme afluxo de pessoas como momentos extraordinários da época balnear oficial merecedores de vigilância e acompanhamento, até reforçados?
Também sabemos, segundo o capitão do Porto de Angra (citado pelo Diário Insular, edição de 26/Setembro/2005), que "todas as zonas balneares são mantidas ao nível de rondas e vigilância, mas que não se pode estar presente a todo o momento e em todos os locais". Julgamos que o litoral dos Biscoitos, nestes momentos de festa, deveria ter rondas e vigilância acrescidas. E não só no que diz respeito à zona balnear (mas já lá iremos ao resto).
... SOBRE A FALTA DE CIVISMO DE MUITAS PESSOAS
Pena temos que o grau de evolução comportamental não seja tão célere quanto gostaríamos.
Apresentamos duas notas para ilustrar esta afirmação.
Em primeiro lugar, em situação de ocorrência de algo anormal, a intensa curiosidade toma conta de muitas pessoas, levando-as a acorrerem e aglomerarem-se o mais próximo possível dos cenários dos "casos". Exceptuando as situações de aflição e de procura de informações para confirmar/desconfirmar suspeitas de envolvimento de pessoas familiares ou muito próximas (que mesmo assim devem ser vividas sem pânico e respeitando certos procedimentos) e a verificação de poder ou não contribuir para minimizar os problemas (como no caso dos bombeiros que intervieram na situação deste fim de semana), devemos "viver" estes momentos à distância, sem interferir, até para não atrapalhar (relataram-nos casos, que infelizmente não são novidade, de pessoas que, tão absortas nos intentos de ver algo mais, dificultaram a circulação de ambulâncias, rodeando-as e colocando-se no centro das vias de circulação).
Em segundo lugar, e variando um pouco o centro do assunto, temos outra questão, relacionada com a limpeza e asseio dos espaços. Na realidade, todo o litoral dos Biscoitos, durante e imediatamente após as festividades do último fim de semana de Setembro, "ganha" um estado de imundice, pela variedade e quantidade de desperdícios que são abandonados por todos os canto e recantos, mas também centros e lados. Não há dúvida de que, para cada um, é mais fácil abandonar o lixo que produz do que o levar até um local apropriado para o depositar. O pior mesmo é que uma larga maioria das pessoas, nestes contextos de festas, optam exactamente pelo mais fácil e menos digno (o que diriam se alguém lhes fizesse "trabalho" semelhante aos seus pátios, jardins e habitações?)
É necessária a ressalva de que em muitas situações as pessoas agem das formas relatadas por falta de informação e formação, de certa forma até embebidas e inebriadas por determinadas correntes de incorrectas atitudes colectivas.
... SOBRE A FALTA DE PREVENÇÃO
Finalmente, no que concerne a prevenção há a indicar várias ideias, pensando no contexto global das festividades que aconteceram sábado e domingo na zona do Porto dos Biscoitos.
A prevenção e o planeamento são fundamentais. Infelizmente, na nossa opinião de leigos no assunto e apenas perante o que nos é dado observar e nos relatam pessoas amigas, o planeamento ou não será suficiente ou não é totalmente bem executado, deixando de fora das acções de prevenção muitos potenciais perigos e adversidades.
Desde logo a questão do trânsito: temos como exemplo próximo o facto de que "o veículo automóvel da Polícia Marítima tentou acorrer à zona Balnear dos Biscoitos mas segundo o Capitania do Porto, a circulação por terra foi “extremamente complicada” devido ao muito movimento de veículos que existe hoje nos Biscoitos devido à festa do Porto e que tornou a passagem “altamente dificultada”, com o veículo da Polícia Marítima com as luzes de emergência ligadas a ficar parado durante cerca de 20 minutos “entalado” (Diário Insular, 26/Setembro/2005). Sabemos que as vias em causa não são muito largas mas não queremos acreditar que, com vários acessos que têm sido criados (até à custa de património vitícola), não se consigam garantir corredores de emergência que permitam a circulação eficiente de veículos prioritários.
Por outro lado, achamos que estas "Festas do Porto", dadas as suas crescentes características de chamariz e concentração de jovens que aproveitam aquele fim de semana para se iniciarem ou confirmarem nas qualidades de "independência do poder paternal" (incluindo muitos menores), em muitos casos com a associação a elevados consumos de bebidas alcoólicas e outras substâncias tóxicas, deveriam ter maior efectivo policial presente, em permanência. E isto tanto numa atitude de visibilidade, desmotivando para práticas ilícitas e/ou perigosas, como numa atitude de fiscalização. Não pedimos demasiada repressão, mas deixar "à solta" estes contextos de "confusão" pode trazer sérios perigos.
Respondendo à triste situação de falta de asseio que se verifica em todos os espaços litorais, defendemos que uma distribuição massiva, ao longo de todos os espaços, entre a Canada da Rua Longa e a Canada da Salga, de contentores para lixo doméstico, para uso durante o período de festejos, poderiam trazer resultados positivos. Acreditamos que é mais provável que as pessoas se desloquem até aos contentores de resíduos se avistarem algum nas redondezas, do que se não se depararem com nenhum (sabemos que será mais correcto que cada um procure o contentor do que colocar quase um contentor por cada 50 m mas o facto é que nestas ocasiões as pessoas não se preocupam em procurar o dito local de depósito de lixo).
Se todos nos esforçamos decerto que a sociedade evolui de forma positiva.

Read more...

Início da Série Açores de futebol


O Sport Clube Praiense, treinado por Chalana, iniciou hoje a sua participação na XI edição do Campeonato Nacional da Terceira Divisão – Série Açores.
Assim, nesta primeira jornada, o Praiense recebeu o estreante Marítimo da Graciosa, obtendo uma vitória por 1-0.
Fruto deste resultado, o clube da Praia da Vitória integra o grupo dos primeiros classificados, a par do Lusitânia, Santiago e Angrense.
Na próxima jornada da Série Açores, agendada para 2 de Outubro, o Praiense desloca-se a São Miguel, ao campo do Santo António.

Read more...

domingo, 25 de setembro de 2005

Festa de Santo António (Porto) 2005


Começou ontem a edição de 2005 da Festa de Santo António, na zona do Porto dos Biscoitos.
Hoje, dia principal da homenagem que os pescadores fazem a este santo popular, realiza-se a partir das 11 horas a missa solene na Ermida de Santo António, seguida de Procissão até ao porto de pesca, com a presença de ambas as filarmónicas locais (Filarmónica Progresso Biscoitense e Filarmónica Recreativa Biscoitense).
À tarde acontece a tradicionalíssima "tourada do Porto" (este ano com touros da Ganadaria João Gaspar) para a qual converge uma infinidade de pessoas, sendo esta uma das maiores concentrações festivas anuais da Ilha Terceira.

Read more...

Futsal no Pavilhão dos Biscoitos

O Pavilhão da Escola Básica Integrada dos Biscoitos é um dos palcos onde se vão desenrolar os Torneios de Preparação da Associação de Futebol de Angra do Heroísmo, na variante de futsal.
Hoje realiza-se a primeira jornada da prova do escalão de seniores com dois jogos da Série “B” marcados para o pavilhão dos Biscoitos:
- 10:00, Marítimos de São Mateus – Desportivo de Belém;
- 12:00, Casa da Ribeira – SC Marítimo.
Pelas 14:00 será a vez dos Juniores “D” do Desportivo de Belém e do Grupo Desportivo da Casa do Povo do Porto Martins se defrontarem.
Fonte: Diário Insular (24/Setembro/2005).

Read more...

sábado, 24 de setembro de 2005

Festa na Rua dos Boiões

Depois das Festas do Imaculado Coração de Maria, que terminaram quinta-feira, os Biscoitos continuam com animação, agora através das Festas da Rua dos Boiões.
Hoje realiza-se a habitual tourada, onde serão corridos quatro touros da Ganadaria Herdeiros de Ezequiel Rodrigues.

Read more...

sexta-feira, 23 de setembro de 2005

Filarmónica Progresso Biscoitense tem novo regente


Nas recentes Festas do Imaculado Coração de Maria, a Filarmónica Progresso Biscoitense apresentou-se sob a regência de Paulo Dias de Almeida.
O jovem biscoitense, de 25 anos de idade, assume este tipo de funções pela primeira vez mas já conta com um considerável currículo na área musical.
Para além do Ensino Secundário, como formação académica, Paulo Almeida é finalista (8º ano) do Curso Complementar do Conservatório Regional de Angra do Heroísmo, com formação específica em Clarinete.
Como executante começou, com dez anos de idade, na Filarmónica Recreativa Biscoitense tendo integrado, durante algum tempo e em simultâneo, a Banda de Santa Beatriz das Quatro Ribeiras.
Tem participado em imensos projectos musicais tais como a Orquestra da Sé Catedral de Angra do Heroísmo, a Orquestra de Sopros e a Orquestra Juvenil do Conservatório Regional de Angra do Heroísmo, a Orquestra Ligeira dos Biscoitos, a Banda Lira Açoriana, a Orquestra AngraJazz, a Orquestra e o Sexteto do Teatro Angrense, o Quarteto de Palhetas da Ilha Terceira, o Quarteto de Jazz "Ad Libitum", o Quarteto "Tremulus Coda", entre outros. No âmbito destas formações musicais já actuou em diversos locais, destacando-se várias das ilhas açorianas, o continente português e a Alemanha.
No final de 2004 fez um Curso de Regentes, na Vila das Velas, em São Jorge.
Para além de ter assumido (desde a segunda semana de Setembro deste ano) a regência da Filarmónica Progresso Biscoitense (que conta actualmente com cerca de 35 elementos) Paulo Almeida será o responsável pela escola de música da mesma (acumulando com a escola de música da Sociedade Recreativa Biscoitense, que orienta desde a época passada: 2004/2005).
Ao meu caro irmão um grande abraço de parabéns e de muitíssimas felicidades no desempenho destas funções.

Read more...

quinta-feira, 22 de setembro de 2005

OLB no "Angra em Festa"

A Câmara Municipal de Angra de Heroísmo está a promover, desde 6 de Julho e até 30 de Setembro de 2005, o Programa “Angra em Festa”, que tem como objectivo animar durante o Verão as esplanadas e ruas da cidade, através da actuação de agrupamentos musicais, atraindo assim a população e os visitantes para o centro da cidade.
De acordo com a Agenda Cultural e Desportiva editada pela autarquia angrense, a Orquestra Ligeira dos Biscoitos está presente neste programa, tendo já actuado no Pátio da Alfândega a 8 de Julho e a 7 de Setembro no Largo Prior do Crato. Um último concerto está agendado para hoje, a partir das 22 horas, na Praça Velha. Refira-se que esta actuação está também enquadrada do programa de actividades da Semana Europeia da Mobilidade, neste dia europeu "Na cidade, sem o meu carro!"

Read more...

Festas do Imac. C. de Maria terminam hoje

As festas deste ano de 2005 em Louvor do Imaculado Coração de Maria terminam hoje.
Esta tarde decorrerá uma tourada à corda, envolvendo concurso de ganaderias com touros de Rego Botelho, Casa Agrícola José Albino Fernandes, Herdeiros de Ezequiel Rodrigues e Humberto Filipe.
Com mais de uma década de existência, acontece novamente este ano o concurso de beleza feminina "Miss Vindimas", precedido de uma demonstração de Kickboxing.
O encerramento oficial está marcado para as 24h00, com fogo de artifício.

Read more...

quarta-feira, 21 de setembro de 2005

Site da Junta de Freguesia

Faz hoje um ano que foi concluído o site da Junta de Freguesia dos Biscoitos.
É a actual presença oficial da autarquia biscoitense na internet, apresentando-se interessante, quer na vertente gráfica, quer no que diz respeito a áreas de exploração de conteúdos. Tem ainda a vantagem de estar disponível também em inglês.
Infelizmente, e apesar de ser apresentada como "um projecto que nunca terá fim", onde "a informação será constantemente introduzida e actualizada", o grande handicap deste sítio cibernáutico é exactamente o facto de não se encontrar actualizado, nomeadamente no que diz respeito a notícias e a festas.
Na realidade, nos tempos que correm, a presença na world wide web é muito importante, pelo que consideramos esta iniciativa muitíssimo positiva. Esperemos que seja realmente um projecto em permanente construção e actualização e não algo estático no tempo.
A página pode ser acedida através de: http://www.jfbiscoitos.com.
Este endereço passa a ser mais um link disponível no nosso Blog.

Read more...

Tourada e OLB

A edição de 2005 das Festas em Louvor do Imaculado Coração de Maria apresenta para esta quarta-feira uma tourada à corda com touros das ganadarias Rego Botelho e Humberto Filipe.
A Orquestra Ligeira dos Biscoitos anima o serão.

Read more...

terça-feira, 20 de setembro de 2005

Bodo de Leite, Cantoria e Velhas

Esta terça-feira continuam a decorrer as Festas em Louvor do Imaculado Coração de Maria 2005, estando marcado para as 11:00 o tradicional Bodo de Leite (com concentração na zona da Ponta Negra e desfile pelo Caminho do Concelho até ao Largo Francisco Maria Brum, onde se situa o palco das festas).
A noite será preenchida com Cantoria, Velhas e Desgarrada.

Read more...

segunda-feira, 19 de setembro de 2005

Candidatos à Câmara Municipal na RTP-Açores

Os candidatos à presidência da Câmara Municipal da Praia da Vitória participaram num debate promovido pela RTP-Açores e transmitido esta noite.
Estiveram presentes Alexandra Quitério pelo Bloco de Esquerda, António Fonseca pela CDU, Clélio Meneses pelo PSD, Pedro Pinto pelo CDS/PP e Roberto Monteiro pelo PS.
Com condução dos trabalhos a cargo do jornalista Vítor Alves, os candidatos opinaram e apresentaram propostas em vários domínios, com destaque para a área social, secundada pela vertente económica.
A freguesia dos Biscoitos foi mencionada uma única vez (a maioria das freguesias do concelho não foram referidas). Roberto Monteiro nomeou os Biscoitos apenas como exemplo de distanciamento geográfico da sede do concelho, para dizer que, com o actual contexto tecnológico não se justifica ter que ir à Praia para resolver todas as questões burocráticas, adiantando a proposta de criação de Postos de atendimento aos cidadões, nas freguesias.

Read more...

Tourada e Marchas

Realiza-se hoje a primeira tourada incluída no programa das Festas em Louvor do Imaculado Coração de Maria 2005, com touros das ganadarias Casa Agrícola José Albino Fernandes e Herdeiros de Ezequiel Rodrigues.
A vertente nocturna deste dia começa com um desfile de marchas, incluindo também a Marcha dos Biscoitos e a Marcha Oficial das Festas da Praia.
A noite termina com a actuação de One O’Five.

Read more...

domingo, 18 de setembro de 2005

Festas do Imaculado Coração de Maria 2005

Viveram-se hoje os momentos mais solenes da edição de 2005 das Festas em Louvor do Imaculado Coração de Maria, com a celebração da Eucaristia festiva e da Procissão. Neste serão actuam Beat Box e o grupo folclórico Água-Alva.
Entretanto o programa teve o seu início ontem à noite, com desfile da Charanga dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória, da Filarmónica Progresso Biscoitense, da Filarmónica Recreativa Biscoitense e de antigas Rainhas da freguesia, seguindo-se actuação das Big Girls.
Para os próximos dias estão previstas touradas à corda (na segunda, quarta e quinta-feira) e Bodo de Leite (terça-feira).
A animar as noites destacamos: o desfile de marchas (incluindo a Marcha dos Biscoitos e a Marcha Oficial das Festas da Praia) e a actuação de One O’Five na segunda-feira; cantoria, velhas e desgarrada na terça-feira; a Orquestra Ligeira dos Biscoitos na quarta-feira.
A festa encerra às 24h00 de quinta-feira, dia 22, com fogo de artifício.

Read more...

Praiense passa IIª Eliminatória da Taça de Portugal

A equipa sénior do SC Praiense, treinada pelo biscoitense Manuel da Costa (Chalana), recebeu e venceu, hoje, no Estádio Municipal da Praia da Vitória, o Juventude de Évora da IIIª Divisão, Série F, em jogo a contar para a segunda eliminatória da Taça de Portugal, época 2005/2006.
O Praiense venceu a equipa alentejana por 2-1, pelo que passou à IIIª Eliminatória desta competição.
O sorteio para a nova ronda (primeira que inclui os clubes da Liga de Honra) está marcado para 22 de Setembro e os respectivos jogos agendados para o dia 5 de Outubro.

Read more...

quinta-feira, 15 de setembro de 2005

As curraletas biscoitenses

Depois de ontem nos termos referido às curraletas açorianas, em geral, hoje centramo-nos nas dos Biscoitos, mantendo a ligação à temática turística.
Em artigo do Diário Insular (DI) (7/Setembro/2005), sobre o colóquio “Biscoitos: Panorama Actual e Perspectivas para o Futuro”, apresentado por Sandra Nunes, na recente XIV Festa da Vinha e do Vinho, nos Biscoitos, é afirmado que "o aproveitamento turístico da vinha dos Biscoitos pode ser a solução para a zona, onde as curraletas estão a desaparecer e a produção a diminuir."
A finalista do curso de Arquitectura Paisagística, no Instituto Superior de Agronomia, apresentou a opinião de que a pressão imobiliária é a principal causa da destruição das curraletas dos Biscoitos, além do facto da paisagem não ser protegida por legislação eficaz. As soluções passariam pela consideração da zona como paisagem de interesse regional (de forma a proteger a vinha, o vinho verdelho e evitar a especulação imobiliária) e pelo aproveitamento turístico. Sandra Nunes sublinha que os Biscoitos devem ser incluídos nos roteiros turísticos dos Açores pela vinha e não apenas pelas piscinas naturais, cativando um turismo cultural e não de massas, em que a população local tenha voz activa. As visitas aos Biscoitos deveriam incluir uma ida ao Museu, mas também a adegas de pequenos vitivinicultores, que deviam preparar-se para receber turistas que não procuram praias e sol, mas cultura.
Sandra Nunes sublinha ainda a necessidade de técnicos especializados que acompanhem o processo produtivo e que poderão actuar através da Adega Cooperativa ou dos Serviços de Desenvolvimento Agrário. Refere que se fala em falta de mão-de-obra, mas que essa ainda se resolve, embora esteja escassa e mais cara, pior é a necessidade de bons técnicos ao longo do ano, que digam por exemplo como deve ser feita a poda ou que produtos usar para evitar a doença.
Começando pela última parte, pensamos que, neste momento já existe alguma experimentação e apoio técnico por parte do Serviço de Desenvolvimento Agrário. Contudo, será natural que essa realidade seja insuficiente para as necessidades existentes.
A ideia de que as vinhas (aqui incluídas as curraletas) devem ser potenciadas enquanto produtos no âmbito de turismo cultural surge na mesma linha do que comentamos anteriormente (concordando com o princípio) e foi reforçada por vários especialistas na, já por nós comentada, Semana Cultural de Vinhos da Macaronésia.
Nesse contexto, Rita Anselmo, vice-directora da Escola Superior de Hotelaria e Turismo Estoril (ESHTE), defendeu a necessidade de uma estruturação e um estudo ponderado da possibilidade de se criar uma rota de vinho no arquipélago.“Existe, de facto, potencial. Existem condições para se ter um percurso, mas é importante que todos se unam com esse propósito. No debate que se seguiu às intervenções, um espectador alertou para o risco que corre a actual produção de vinho nos Biscoitos. Se, de facto, não houver união de todos os intervenientes, nada será possível fazer”, argumenta Rita Anselmo, em declarações ao DI (7/Setembro/2005).
Abordando a componente do marketing e do empreendedorismo inerente a esta criação, a especialista explicou aos presentes que, caso se queira seguir estes caminhos, é urgente definir muito bem o público alvo, o produto disponível, além de ser necessário traçar as linhas mestras desse possível projecto.“Acima de tudo - argumentou Rita Anselmo - é importante nunca nos esquecermos que qualquer produto que queiramos oferecer deve ter em conta a procura”, alertou. Desde já, Rita Anselmo lançou algumas ideias para o debate desta questão: a criar-se, uma rota de vinhos dos Açores será única, ou seja, não deve haver uma por ilha já que a dimensão é reduzida; a sua existência deve integrar-se na marca Açores; e esse projecto deve ser um completo da oferta turística do arquipélago. “É importante que essa criação esteja integrada num programa mais vasto, que permita ao turista usufruir de vários aspectos da vida insular”, explicou Rita Anselmo.
Em entrevista ao Diário Insular (8/Setembro/2005), Rita Anselmo esclareceu que, na sua opinião, não existe aqui dimensão, nem capacidade de funcionamento, para promover autonomamente uma rota de vinhos. Esta deverá ser um complemento, uma mais valia, ao produto turístico açoriano.
É a opinião da senhora especialista, que respeitamos, apesar de considerarmos que esta mais valia pode ser factor decisivo para alguns nichos específicos do mercado turístico mundial.
No que concerne à primeira parte da nota sobre o colóquio de Sandra Nunes, que nos remete para a questão da protecção da paisagem vitivinícola dos Biscoitos, transpomos para próxima oportunidade o nosso entendimento. Para além disso, adiantamos desde já que também abordaremos a questão específica dos vinhos produzidos e da sua qualidade.

Read more...

terça-feira, 13 de setembro de 2005

As belezas das curraletas

Como prometemos, voltamos à temática da vinha, como produto turístico.
Na primeira palestra integrada na Semana Cultural dos Vinhos da Macaronésia, evento que passou recentemente por Angra do Heroísmo, Maduro Dias exprimiu algumas ideias sobre o turismo açoriano, chegadas até nós através do Diário Insular, e que nos atrevemos a comentar.
A ideia forte da sua intervenção foi no sentido de garantir que o futuro do turismo açoriano passa pela percepção das razões de existir das coisas, das manifestações culturais e da sua génese. “Temos de saber o porquê das coisas. Temos de saber primeiro produzir para nós, gostar dessas produções e da nossa terra. Só depois estaremos prontos para receber os outros”, explicou o especialista.
Primeira nota para afirmar que, quanto a esta necessidade de existência de conhecimento, de "produtos" com conteúdo e até de puro sentimento nosso em relação àquilo que apresentamos, estamos inteiramente de acordo. Até pensamos que, não fora a necessidade de dinamizar a actividade turística, por questões de diversidade e sustentabilidade económica, (quase) nos bastaria saber e gostar do que produzimos, sem o intuito de o vendermos, directa ou indirectamente, a outrém.
Continuando... numa breve resenha histórica, Maduro Dias abordou a cultura do vinho e da vinha no arquipélago açoriano, explicando porque a existência de determinados condicionalismos climatológicos e geográficos permitiu o desenvolvimento dessa cultura. Mas, segundo o relato do jornalista, o palestrante demonstrou também, em pequenos exemplos, que se têm vindo a criar ideias erradas sobre alguns aspectos que marcam o quotidiano insular e que podem ser usados para o turismo. “Não podemos cair no erro de defender que as curraletas que caracterizam a vinha açoriana são uma manifestação arquitectónica. Elas são o resultado de uma maneira de produzir, são um método e mais nada. As curraletas da nossa vinha são como que um forno”, concretizou, para exemplificar os cuidados que é necessário ter nestas questões.
Aqui é que já não é tão concordante a nossa opinião. Que as curraletas são um método, não discutimos (contudo, não sem afirmar que, no nosso entender, mesmo enquanto técnica, as curraletas se situam muito para além de simples forno - colaboraram na concentração do calor solar mas também protegem as videiras das várias consequências que tanto o vento como a maresia poderiam provocar, numa panóplia de efeitos que ultrapassam as questões térmicas). Não houvera mais a dizer sobre o assunto e já entendíamos que o dito é suficiente para perceber e apresentar as curraletas como mais um elemento (a juntar a tantos outros) na promoção da realidade vitivinícola específica de alguns espaços geográficos açorianos, como pólo de atracção e ocupação de turismo.
Mas mais podemos afirmar sobre as curraletas. Não querendo ser exaustivos ficamo-nos por constatar a sua beleza (imediata, pela imagem estética que formam; significativa, por serem resultado de obras de inúmeras horas e suor que, por artes tamanhas, dificilmente compreensíveis por nós, contribuíram e contribuem ainda para transformar chão de pedra em uvas, e estas em vinho; sócio-cultural, por representarem a forma de estar de um povo, "agarrado" de alma e coração ao sustento que a natureza lhe permitia... e porque não, também, beleza arquitectónica, por não termos dúvidas que, pelo menos para nós, este rendilhado de muros e chão, de pretas pedras composto, ser particularmente belo - uma vez que, de acordo com o dicionário Lello Universal, arquitectura pode ser entendida como "contextura, disposição especial ou simétrica das partes de um composto; estrutura"). Para terminar, apenas um reforço do reconhecimento desta beleza por quem tantas e imensas maravilhas contempla em todo este nosso planeta: "The extraordinarily beautiful humanmade landscape of small, stone walled fields is testimony to generations of smallscale farmers who, in a hostile environment, created a sustainable living and much-prized wine." (negrito nosso, numa frase que integra o documento da UNESCO que classifica, neste caso, a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico).
Como outras (exactamente as do Pico, mas também as de Santa Maria, por exemplo), as curraletas dos Biscoitos respeitam este quadro de riqueza e beleza - infelizmente cada vez mais maltratadas (mas isso é assunto para outro dia, uma vez que continuamos a prometer que ainda assim não ficamos por aqui em relação a este tema "turístico-vitivinícola": brevemente novos comentários).
Fonte: Diário Insular (6/Setembro/2005).

Read more...

segunda-feira, 12 de setembro de 2005

Praiense segue na Taça de Portugal

A equipa do SC Praiense recebeu ontem, no Estádio Municipal da Praia da Vitória, o Desportivo Velense, em partida a contar para a primeira eliminatória da Taça de Portugal, época 2005/2006.
O jogo, que esteve inicialmente agendado para 4 de Setembro, foi favorável à equipa treinada pelo biscoitense Manuel da Costa (Chalana), uma vez que os encarnados da Praia venceram a equipa das Velas por 2-1.
Está assim conseguido o apuramento para a segunda ronda, que tem os jogos agendados para o dia 18 de Setembro e cujo sorteio (que também integrou os clubes da IIª Divisão Nacional) ditou que o Praiense receba o Juventude de Évora da IIIª Divisão, Série F.

Read more...

sexta-feira, 9 de setembro de 2005

Sociedade Recreativa Biscoitense recebe apoio

Pela Portaria nº 371/2005, de 16 de Agosto, da Presidência do Governo Regional dos Açores é atribuído à Sociedade Recreativa Biscoitense um subsídio para um Curso de Instrumentos de Sopro no âmbito da Educação Extra-Escolar.
Este apoio, no valor de 750,00 €, é referente a Setembro de 2004, sendo atribuída a percentagem de 50% com a assinatura do contrato (fonte: Jornal Oficial (II Série, nº 36, 6/Setembro/2005).
Não há dúvida de que as filarmónicas são elementos fundamentais nas nossas comunidades, muitas vezes sendo o principal promotor da aprendizagem da música. Para além de todas as funções recreativas, sociais e culturais, a sua perspectiva e acção educativa justifica este tipo de apoios, muitas vezes escassos para os investimentos que são necessários para "fazer" músicos (iniciação à teoria musical, aprendizagem de execução de instrumento, classes de conjunto, fardamento, instrumento...).
O que vale é que, pela boa vontade e disponibilidade dos aprendizes e executantes, pela entrega dos formadores e regentes, pela dedicação e trabalho das direcções, as filarmónicas (mais ou menos apoiadas pelas respectivas comunidades e autarquias) persistem.

Read more...

quinta-feira, 8 de setembro de 2005

Semana Cultural dos Vinhos da Macaronésia


De 5 a 11 de Setembro decorre nos Açores a Semana Cultural dos Vinhos da Macaronésia, abrangendo a Terceira, a Graciosa e Pico, por serem as ilhas com as regiões vitivinícolas de maior tradição e reconhecidas oficialmente como tal.
A temática central do encontro, cuja primeira parte do programa terminou terça-feira, na Ilha Terceira, remete-nos para perceber o vinho como produto turístico, nomeadamente através da criação de Rotas de Vinho visando o desenvolvimento sustentável das regiões vitivinícolas da Macaronésia, por valorização dos recursos naturais e culturais existentes.
De acordo com declarações publicadas no Diário Insular, Teresa Ribeiro de Lima (coordenadora do projecto ENOTURMAC, no âmbito do qual decorre esta Semana Cultural dos Vinhos da Macaronésia) afirmou que "as rotas de vinho são um grande instrumento ao serviço do enoturismo. Permitem que os visitantes contactem mais facilmente com o mundo rural. Contribuem para a preservação da autenticidade de cada região através da divulgação do seu artesanato, do património paisagístico, arquitectónico, museológico e da gastronomia”.
Também de acordo com artigo do Diário Insular, na abertura da Semana Cultural dos Vinhos da Macaronésia, Carlos Corvelo deixou claro que é importante a aposta no vinho, como complemento para a oferta turística, particularmente a sustentabilidade da oferta gastronómica. “O vinho pode representar uma oferta marcante do nosso turismo. Podemos afirmá-lo como um complemento da nossa oferta gastronómica, garantindo a nossa auto-sustentabilidade na alimentação dos turistas. A gastronomia e o vinho podem ser dois pilares da auto-sustentabilidade do turismo açoriano. Mas é importante assegurarmos a sua qualidade”, explicou Carlos Corvelo à audiência que se juntou no Hotel do Caracol, em Angra do Heroísmo, para o primeiro dia de trabalhos no âmbito deste evento. O secretário regional adjunto do vice-presidente relembrou que a história insular comprova o potencial destas culturas, importantes para a afirmação do turismo como opção à mono-cultura da vaca. “O vinho, a horticultura e a floricultura podem ser áreas importantes a desenvolvermos. Temos condições para isso e a nossa história comprova que já houve momentos em que essas culturas tinham saída no arquipélago”, argumentou Carlos Corvelo.
Em paralelo às palestras que aconteceram, houve visitas à região vitivinícola dos Biscoitos.
::::::::::::::::::::::::::::::
Também no âmbito do Projecto “O Vinho Como Produto Turístico”, ENOTURMAC, do Programa de Iniciativa Comunitária INTERREG III B (Açores/Madeira/Canárias), cofinanciado pelo FEDER, no dia 20 de Abril, teve lugar em Santa Cruz de Tenerife, no arquipélago espanhol das Canárias, o I Concurso de Vinhos da Macaronésia onde estiveram presentes, entre outros, os vinhos Regionais dos Açores brancos, colheita de 2003: Moledo, Pedras de Lobo e Quinta das Vinhas, todos produzidos nos Biscoitos.
Aos participantes no Concurso de Vinhos e na Sessão de Apreciação e Prova Social de Vinhos e Queijos dos Açores foi dada informação sobre as Regiões Vitivinícolas dos Açores e distribuídas algumas revistas da “Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos” e prospectos da Adega Cooperativa dos Biscoitos.
Para finalizar, prometemos voltar a esta temática do vinho, e também da vinha, como produtos turísticos, concretamente no caso dos Biscoitos.

Fontes: Diário Insular (2 e 6/Setembro/2005) e A União (16/Abril/2005).

Read more...

terça-feira, 6 de setembro de 2005

Planeta Açores 2

Uma segunda nota sobre o Planeta Açores para corrigir uma falha nossa.
Na anterior entrada referimo-nos ao responsável do Planeta Açores como seu editor. Na verdade, Milton Moura (é este o seu nome) é o criador deste projecto de agregação de blogs relacionados com os Açores, (não editando conteúdos, uma vez que estes são o conjunto das edições de cada um dos blogs agregados).
Pedimos desculpa pelo engano.

Read more...

Planeta Açores

O nosso blog sobre os Biscoitos passou a fazer parte do Planeta Açores.
Segundo o que está explicado na página de entrada do próprio, "o Planeta Açores é um agregador de blogs cujos autores estão, de uma forma ou outra, relacionados com o Arquipélago dos Açores." Assim sendo, surgem neste local os vários artigos que são publicados em cada um dos blogs habitantes (que são cerca de cinquenta, neste momento).
Para nós este é um passo muito importante, sentido com muita satisfação, uma vez que aumenta significativamente a visibilidade da freguesia dos Biscoitos, no espaço dos blogs açorianos. Por tal, queremos registar o nosso agradecimento e incentivo ao editor do Planeta Açores.
Desta forma, passamos também a dispor, na nossa barra lateral, de um link directo para o Planeta Açores.
Boas consultas.

Read more...

segunda-feira, 5 de setembro de 2005

Praiense com jogo da Taça de Portugal adiado

A primeira eliminatória da Taça de Portugal, época 2005/2006, aconteceu ontem, envolvendo as equipas dos campeonatos distritais e da IIIª Divisão Nacional. A equipa do SC Praiense, treinada pelo biscoitense Manuel da Costa (Chalana), deveria ter recebido, no Estádio Municipal da Praia da Vitória, o Desportivo Velense mas o jogo foi adiado uma vez que a equipa jorgense não conseguiu chegar à Terceira (devido a cancelamento de voo por condições atmosféricas adversas).

Read more...

sábado, 3 de setembro de 2005

Vamos Vindimar

"Vamos Vindimar" é o convite para hoje, feito pela organização da XIV Festa da Vinha e do Vinho dos Biscoitos.

Pelas 14:30 acontecerá a saída do Museu do Vinho para uma vinha situada na orla marítima, estando marcado o regresso para uma hora depois. Às 16:30 será tempo de começar a pisar as uvas com benção e prova do mosto às 16:45. O jantar dos vindimadores, confeccionado pelo Grupo de Baile da Canção Regional Terceirense, terá inicio pelas 17:00 e a animação musical terá lugar a partir das 18:00.
Esta XIV Festa da Vinha e do Vinho dos Biscoitos, organizada pela Delegação de Angra do Heroísmo do INATEL e integrada nas Comemorações dos 70 anos desta Federação Nacional para Alegria no Trabalho (FNAT), conta com o apoio do Museu do Vinho da Casa Agrícola Brum, Lda. e da Junta de Freguesia dos Biscoitos. Também colaboram no evento o Grupo de Baile da Canção Regional Terceirense, a Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos, o Snack bar Atlantis, a CARMINA - Galeria de Arte Contemporânea e a Casa do Povo dos Altares.

Read more...

sexta-feira, 2 de setembro de 2005

XIV Festa da Vinha e do Vinho

Depois da Noite de Rock, a 26 de Agosto, segue hoje o programa da XIV Festa da Vinha e do Vinho dos Biscoitos, organizada pela Delegação de Angra do Heroísmo do INATEL e integrada nas Comemorações dos 70 anos desta Federação Nacional para Alegria no Trabalho (FNAT).

Assim, pelas 20:30 tem lugar na Junta de Freguesia dos Biscoitos a abertura da exposição colectiva dos Pintores Dimas Lopes e Rui Melo e da ceramista Cecília Ribeiro (três artistas naturais dos Biscoitos).
Às 21:30, no Museu do Vinho da Casa Agrícola Brum, Lda. a finalista do Curso de Arquitectura Paisagista (Instituto Superior de Agronomia), Sandra Nunes, abordará em colóquio o tema "Biscoitos: Panorama Actual e Perspectivas para o Futuro".
A noite termina com um "Biscoitos d'Honra", patrocinado pela Casa Agrícola Brum, Lda., e animação musical, a cargo do Grupo de Baile da Canção Regional Terceirense.
Para amanhã está agendada a já tradicional vindima, a partir das 14:30.

Read more...
Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP