terça-feira, 1 de maio de 2007

Ganadaria Duarte Pires

Em dia de abertura da época das touradas à corda na Ilha Terceira destacamos a Ganadaria Duarte Pires, com sede na freguesia dos Biscoitos (e já neste blog referida a 22 de Setembro e a 29 de Dezembro de 2006).

ORIGEM E CRESCIMENTO
Propriedade de Duarte Manuel Rocha Pires, esta ganadaria foi criada em 1990, procedendo das ganadarias Ezequiel Rodrigues, José A. Fernandes, Filipe Sousa, Irmãos Toste, Maria Guiomar Moura, Simão Malta, Rui Frio e Brito Paes. Entretanto, adquiriu vacas a Ezequiel Rodrigues, Irmãos Toste, Humberto Filipe e José Albino Fernandes e sementais das Ganadarias de Ezequiel Rodrigues, Brito Paes, Humberto Filipe; touro nº 132 Jandilia.
Por sua vez a Ganadaria Duarte Pires já forneceu vacas à Ganadaria Francisco Sousa e novilhos à Ganadaria Humberto Filipe.
Os seus animais pastam na Serra do Cume.

DIVISA E FERRO
As cores da sua divisa são o azul, o vermelha e o branco e tem como ferro as letras "AP" (ver imagem ao lado).

MARCO HISTÓRICO
Do que conhecemos da sua história destacamos uma ida até Portugal Continental onde pastores desta ganadaria exerceram as suas funções na 8ª Corrida à Corda da OVIBEJA, no dia 6 de Maio de 2006.

VIDA TAURINA
Para além das lides directamente ligadas à sua ganadaria, Duarte Pires mantém-se ligado à vida taurina também por outras formas nomeadamente como aficionado e, desde 31 de Março de 2006, como Secretário da Direcção da Associação Regional de Criadores da Tourada à Corda. No passado dia 9 de Dezembro participou num colóquio sobre o tema “Toureio a Cavalo e a Arte de Pegar Toiros”, realizado no Salão João de Borba da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, em Angra do Heroísmo.



APOIOS
De acordo com informação disponibilizada pelo Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas Duarte Pires recebeu do Instituto Nacional de Garantia Agrícola (INGA), no período de 01.03.2005 a 14.02.2006, o montante de 4546,26€, no âmbito de ajudas, prémios e subsídios.
A nível regional, para além da comparticipação financeira de 2750€ por via de ter tido animais bovinos de raça brava atingidos pela paratuberculose (já aqui mencionada a 29 de Dezembro de 2006), a mesma razão levou Duarte Pires a receber do Governo Regional dos Açores, através do Secretário Regional da Agricultura e Pescas, 750€ em 2004 (Portaria nº 142/2004 - Jornal Oficial, IIª Série, nº 10, 9 de Março de 2004).


Faz hoje um ano que publicamos:

14 comentários:

Anónimo,  3/5/07 17:47  

Na verdade a freguesia tem dois importantes criadores de gado bravo:
A Dona Fátima Albino e o senhor Duarte A. Pires.
Pelo que me disseram este ano haverá mais corridas de toiros à corda na ilha Terceira do que nos outros anos.
Para estes nossos criadores de gado bravo os votos dos maiores êxitos.

José Ribeiro Marques

Anónimo,  5/5/07 21:10  

Recordar Álvaro Inácio Gomes.

E quem não se recorda da Ganaderia de Álvaro Inácio Gomes? Fundada em 22 de Fevereiro de 1953 tendo adquirido uma ponta de vacas aos Herdeiros de Fernandes da Ribeirinha, tendo mais tarde comprado,também,à extinta ganaderia de Tomaz Borba o semental " Carvoeiro" e algumas vacas filhas do toiro "Ciclone".
Durante alguns anos aumentou a sua ganaderia com produtos adquiridos a Pedro Parreira, para em outubro de 1971 abalançar à compra de apreciável número de reses bravas das extintas ganaderias de José de Castro Parreira e Manuel de Almeida Jr., onde soube escolher produtos com boa nota e expêndida ascendência.
De realçar aficion do seu proprietário que muitas vezes lutou de alma e coração pela continuidade da ganaderia, que se estreou na antiga Praça de São João, em 24 de junho de 1973 apresentando um curro completo, em que obteve excelente triunfo, pelo que o ganadero Álvaro Inácio Gomes, teve chamada à arena, que num gesto digno da sua modéstia agradeceu a ovação de cima dos curros.
Chegou esta ganaderia a ter mais de 160 cabeças de gado bravo, que pastavam no "Patalu" e outras criações.
Ferro:"A.I.G."

Divisa:" Vermelho e Verde".

J.Lopes

Anónimo,  9/5/07 20:13  

O primeiro toiro bravo para reprodutor foi importado pelo lavrador terceirense João Coelho de Sousa Pacheco.A este seguiram-se mais três touros bravos reprodutores importados, dois pelo sr.D. José Sieuve de Meneses (com casa de verão nos Biscoitos à boca da Canada do Porto) e um pelo sr. António da Rocha Lourenço.
Tendo de seguida sido também importado outro pelo sr. Manuel Corvelo Cardoso da acreditada ganaderia de Emílio Infante. O célebre toiro 14.

António Areias

Anónimo,  10/5/07 20:00  

Uma curiosiade.

No ano de 1880 foram vedadas às toiradas à corda nas ruas da cidade de Angra. A propósito o periódico da Terceira trouxe por um tal Jeremias, esta minigazetilha:


Pela nossa autoridade
Dizem que não são permitidas
De cordas as tais corridas
Nos bairros desta cidade;
Por Deus, senhor, piedade,
Tendes de nós compaixão;
Hajam touros, haja vinho,
P'ra alegrar o Zé Povinho
Embora lhe falte o pão.


José Borges
Terra Chã

Anónimo,  11/5/07 20:07  

Também no dia 6 de Agosto de 1900 na freguesia das Doze Ribeiras,(e anteriormente em S. Carlos), uma inovação na toirada à corda com dois toiros simultâneos.

Joaquim Sousa
Angra

Anónimo,  14/5/07 11:52  

Ricardo Jorge distinto aficcionado e crítico tauromáquico já nos deixou.Foi no dia 12 de Maio do corrente ano.A sua repentina morte veio entristecer todos aqueles que com ele lidavam ou se cruzava.Dedicado à família, amigo do seu amigo e cumpridor dos seus deveres e duma das suas grandes paixões: a festa brava.
Até uma dia.

MToledo

Anónimo,  14/6/07 18:47  

Subscrevendo o comentário anterior deixo aqui também o meu elogio ao conhecido crítico tauromáquico e Amigo Ricardo Jorge Mendes da Rosa.Em jeito de devida homenagem ao seu talento e às virtudes, ele animou as artes, como a tauromaquia,e excitou a Festa Brava.
Desde muito jovem se enamorou pelos Biscoitos e pelas suas gentes, ao ponto de comprar terrenos e uma casa.Não só os seus familiares, mas também os amigos semtem um doce amargo nas saudades, um sentimento de dor, que nos encanta e penaliza.
Vou ter saudades de outras tauromaquias!
Enfim, perdi um Grande Amigo!Até um dia Amigo Ricardo!
M.M.

Anónimo,  14/7/07 14:10  

Tive o grato prazer de conhecer o sr. Ricardo Jorge pela primeira numa propriedade do meu amigo e irmão do peito Luis durante uma tourada. Fiquei encantada com a maneira afável, cativante como o sr. Ricardo falava com garra de acontecimentos uns atrás de outros. A sua adoração pela festa dos touros à mistura com istórias inesquecíveis.Desde esse dia o sr. Ricardo sempre que me via tirava o boné e me atirava uma frase gostosa.O sr. Ricardo ficou na minha memória.
Eloísa de Toledo

Anónimo,  18/7/07 00:21  

É curioso só tomei conhecimento da triste notícia através deste blog com o comentário aqui deixado no dia 14 de maio.E foi eu que transmiti a outros que vivem na Terceira. Que esteja em bom lugar e que nos guarde um lugarinho ao pé dele. Ficaria amanhado.Bom homem.

Joe Pires

Anónimo,  22/7/07 10:29  

á cousas que nos agastam não posse esquesser o senhor ricardo tinha muitos amigos no bairro de sao pedro foi socio da sociesade e julgo que irmao dum imperio do esprito santo sempre muito educado para a gente e falava com todos nao era presiso ter gravata

j batista de tulare

Anónimo,  23/7/07 14:42  

Como li num jornal dos Açores, Ricardo Jorge foi um Mestre!Fez Escola! Só que os "alunos" nunca lhe chegarão aos calcanhares.Tenham como exemplo o seu amigo e colega de trabalho, senhor Mário Rodrigues, que não se cansa de o recordar.
A firme delicadeza, a sublime educação, a sua diplomacia e a sua incondicional amizade, sempre amigo do seu amigo, perdoando-lhes sem mágoa, Ricardo Jorge foi o último senhor de uma geração, e por certo das próximas. Que esses "alunos" e outros agora na berlinda, que tenham ao menos o devido respeito por este Mestre da tauromaquia.

Júlio de Matos

Anónimo,  25/7/07 13:04  

Gostaria de adquirir o último livro de Ricardo Jorge de que foi cooautor - Outras tauromaquias- mas não sei onde. Caso alguém saiba
agradeço imenso que o digam.Muito obrigado.

J.Menezes Bettencourt

Anónimo,  25/7/07 21:01  

Caro J.Menezes Bettencourt, talvez consiga algum ou informação na RTP-Açores, delegação da Ilha Terceira, que é produtora do magazine tauromáquico ou na Tertúlia Tauromáquica Terceirense.
(Angra do Heroísmo)

J.Mira

Anónimo,  19/12/10 20:31  

Pensei que eu ia comentar e dizer pura tema, você fez por si mesmo? É realmente impressionante!

Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP