quarta-feira, 3 de agosto de 2005

Parque de Campismo dos Biscoitos tem tido baixa ocupação

Saiu a público ontem (Diário Insular) e hoje (RDP-Açores) que a continuação do campismo selvagem um pouco por toda a parte, na freguesia dos Biscoitos, aliada à novidade que é ter que pagar para colocar a tenda, poderão ser as razões pelas quais os campistas parece ainda não terem aderido ao Parque de Campismo dos Biscoitos.
Exceptuam-se desta baixa ocupação os fins-de-semana visto que, segundo fonte da gestão do parque, este tem recebido, em média, centena e meia de campistas nesses períodos. Em declarações ao DI, o presidente da Junta de Freguesia dos Biscoitos afirma-se “satisfeito” pela forma como decorre a adesão ao parque. Referiu ainda que “compreende-se, para já, que a maioria das pessoas não está habituada a pagar para acampar nos Açores”, o que pode, nesta fase, constituir um dos problemas. Carlos Cardoso considera, no entanto, que, devido à persistência de campistas em locais inadequados, “é necessária uma maior fiscalização por parte das entidades responsáveis." Aos microfones da RDP-Açores, o presidente da autarquia biscoitense referiu-se concretamente a alguma falta de intervenção por parte da Polícia Marítima.
Ontem, em declarações ao DI, o chefe Costa, da Polícia Marítima, que tem por obrigação a fiscalização das zonas de campismo na orla marítima, assume que “podia fazer-se muito mais”. Acrescenta que o que tem sido feito em relação ao campismo irregular é avisar as pessoas de que estão em locais onde o campismo é proibido. E adianta que “podíamos ter mais colaboração” por parte das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia, “se estas assinalassem os locais com as respectivas placas de proibição”. Por outro lado, o chefe Costa acentua tratar-se de “uma questão nova”, que foi despoletada desde a recente entrada em vigor do Plano de Ordenamento da Orla Costeira da Ilha Terceira (POCS). “As pessoas com quem contactamos dizem sempre que há muito tempo acampam aqui ou acolá”, explica, para voltar a referir a ausência de sinalização que informe as pessoas sobre a proibição de prática de campismo.

4 comentários:

Anónimo,  13/10/05 18:42  

tb é da reponsabilidade da policia marítima as moradias("adegas")á beira costa? Ou sómente as tendas de campistas "selvagens"?

José Aurélio Almeida 31/12/05 01:48  

Pertinente a sua questão, anónimo.
Julgo que será responsabilidade da Polícia Marítima tudo quanto esteja incluído no domínio público marítimo (leitos, margens e zonas adjacentes limitados pela linha de máxima preia-mar de águas vivas equinociais, e com uma largura contada a partir desta linha de 50 metros), para além do que diz respeito às águas sob soberania e jurisdição nacional.
Neste caso não afirmo nem excluo a hipótese de existirem construções no litoral dos Biscoitos que estejam, total ou parcialmente, implantadas em área de domínio público marinho.

Anónimo,  14/10/09 19:36  

entao sera melhor termos vinha abandonada???? apezar de ser biscoitese, por vezes tanho pena que as pessoas dos biscoitos "algumas" tanhao uma mentalidade assim......! adegas nao!!! vinhas abandonadas todas mal tratadas sim!!! se gostao asim tanto da suas vinhas, tratem delas.

Anónimo,  14/10/09 19:36  

entao sera melhor termos vinha abandonada???? apezar de ser biscoitese, por vezes tanho pena que as pessoas dos biscoitos "algumas" tanhao uma mentalidade assim......! adegas nao!!! vinhas abandonadas todas mal tratadas sim!!! se gostao asim tanto da suas vinhas, tratem delas.

Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP