segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

O caso do Fernando - II

A situação do jovem Fernando Soares (aqui apresentada a 3 de Janeiro), levou Domingos Cunha, Secretário Regional dos Assuntos Sociais, a escrever e fazer publicar no Diário Insular (6/Janeiro/2007) um esclarecimento em relação à Carta Aberta, escrita pelos pais do Fernando e publicada no mesmo jornal (3/Janeiro/2007).

SECRETÁRIO DOS ASSUNTOS SOCIAIS DEFENDE HOSPITAL
Num conjunto de 14 pontos, Domingos Cunha faz a defesa da administração do Hospital de Angra do Heroísmo, no que a este caso diz respeito.
Depois de explicar e declarar "adequadas" "as normas aplicáveis aos doentes do Serviço Regional de Saúde" no que diz respeito a transferência "para Instituições de Saúde progressivamente mais diferenciadas e com capacidade para estabelecer as condutas diagnósticas e/ou terapêuticas necessárias", o Secretário Regional dos Assuntos Sociais informa que "até à presente data não foi solicitada qualquer autorização para deslocação ao estrangeiro do jovem Fernando Soares." Esclarecemos nós que, de acordo com o teor do texto publicado, esta não solicitação significa que o Hospital de Angra do Heroísmo não pediu autorização à Secretaria Regional dos Assuntos Sociais para uma deslocação desse tipo.
Este esclarecimento continua, indicando "que o jovem é portador de uma doença muito rara, progressiva, com evolução clínica não favorável e prognóstico muito reservado, com início aos 12 anos de idade", diagnóstico este confirmado "em Junho de 2006" através de "consulta e exames complementares de diagnóstico" no Hospital Universitário de Coimbra.
Confirma-se que "O médico responsável pela consulta no mesmo Hospital sugeriu um estudo genético com o objectivo de aconselhamento aos familiares (...)", mas diz-se que "para a realização do referido estudo genético apenas é necessária uma amostra de sangue do doente, e não uma consulta presencial" e que "o Conselho de Administração do Hospital de Santo Espírito de Angra do Heroísmo, sensível à situação clínica do doente, contactou com o Serviço de Neurologia da Fundação Jimenez Dias, em Madrid, que, mediante a informação clínica, resultado dos exames efectuados em Coimbra e contacto do médico assistente, Dr. Rui Graça, confirmou a não necessidade de deslocação do doente, dado em nada vir a beneficiar quer o tratamento já instituído quer a evolução da doença, mas a disponibilizar-se para efectuar o estudo genético."
É esclarecido ainda que "o Conselho de Administração do Hospital de Santo Espírito de Angra do Heroísmo apreciou e fundamentou a não autorização da deslocação, com base no atrás exposto, mas, fundamentalmente, pelo parecer escrito dado em Junta Médica, no dia 30 de Outubro de 2006, pelo Dr. Rui Graça, médico assistente do doente, e que se transcreve na íntegra: “A doença de Lafora já foi diagnosticada neste doente pelos H.U.C., pelo que apenas falta o estudo genético que não altera em nada a orientação clínica. Assim, pediu-se ao nosso Laboratório de Imuno-Genética colaboração pelo que ficou encarregue de enviar o sangue do paciente a Centro de Biologia Molecular Internacional, uma vez que em Portugal não se realiza. De momento a ida a Madrid não se justifica, ficando o assunto em suspenso. (Dr. Rui Graça)."
É por tal que Domingos Cunha conclui "que o Conselho de Administração do Hospital de Santo Espírito de Angra do Heroísmo cumpriu com rigor científico, emitindo parecer desfavorável para a deslocação do doente mediante o parecer do médico assistente do doente".

ESPECTÁCULO DE AJUDA JÁ AGENDADO
Entretanto está a ser preparada e divulgada a realização de um espectáculo de beneficiência a favor do Fernando Soares, a ter lugar no próximo sábado, dia 13 de Janeiro, na Sociedade Filarmónica Progresso Biscoitense (logo que nos seja possível informaremos sobre mais pormenores em relação a este evento, quer na página principal deste Biscoitos Blog, quer na nossa agenda).

Faz hoje um ano que publicamos:
Concerto de Ano Novo

3 comentários:

Anónimo,  10/1/07 20:39  

estes médicos são brutais...sem falar no caso do fernando deixame so referir uma coisa...Dotor Edelmiro eu acho que você se devia dedicar á pesca...Trata muito bem as pessoas nem sabe como...

Anónimo,  10/1/07 20:45  

Espero que deiam atençao ao caso do Fernando porque este jovem tem apenas 17 anos e tem uma vida pela frente...

Anónimo,  12/1/07 11:42  

Tratar a saúde com um absoluto despreso, é arriscar um bem sem o qual a vida é um martírio.
Foi o caso da Diana e agora do Fernando.

Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP