domingo, 25 de fevereiro de 2007

Carnaval biscoitense

Com início no fim-de-semana passado decorreu quatro dias consecutivos o típico carnaval da Ilha Terceira. A freguesia dos Biscoitos não foi excepção e deu um relevante contributo a esta festa tradicional.

DANÇAS E BAILINHOS
O ano de 2007 foi rico na produção de manifestações carnavalescas por grupos biscoitenses. No total foram cinco os grupos (uns já habituais e outros que surgiram este ano) que se organizaram, ensaiaram e apresentaram por toda a ilha participando de forma activa no Carnaval terceirense. Recorrendo apenas à nossa memória, atrevemo-nos a registar que este terá sido um número recorde uma vez que, a julgar pelos últimos anos, habitualmente surgiam em cada carnaval apenas dois ou três grupos dos Biscoitos.

De seguida apresentamos cada um desses grupos, recorrendo a dados que recolhemos directamente e a outros publicados pelo jornal "A União" e pelos sites "Via Oceânica" e "Rádio Horizonte Açores", para além de ligações sobre os mesmos, nomeadamente em formato áudio. Adiantamos que apenas não conseguimos fotografar um deles.

O veterano grupo que, como habitualmente, ensaiou na Casa do Povo dos Biscoitos este ano apresentou o bailinho "Urgência em Morrer", com enredo da autoria de Domingos Dias, letras de Carlos Andrade e música com arranjos do grupo. A acção decorreu à volta de uma sequência de episódios ocorridos no Serviço de Urgências de um hospital. Um extracto de uma das marchas pode ser ouvido aqui (entre os 7m38s e os 10m04s do mp3).
Actualmente composto por 18 elementos, este grupo existe deste 1979, tendo já realizado uma digressão aos Estados Unidos da América, como se pode constatar na sua página oficial. Mais informações aqui e aqui.









Em ano de comemoração dos seus 75 anos, a Sociedade Filarmónica Progresso Biscoitense também constituiu um grupo que apresentou o bailinho "Dia das Amigas", com assunto de João Leonel, letras de Carlos Andrade e música com arranjos do grupo.
Um total de 16 elementos tocaram, dançaram e apresentaram as aventuras de três mulheres e respectivos maridos em Dia de Amigas. Pode-se ouvir aqui e aqui (entre os 0m50s e os 4m08s do mp3) extractos das marchas. Mais informações aqui e aqui.









Na Sociedade Recreativa dos Biscoitos, no Bairro de São Pedro, ensaiaram os 28 elementos da Dança de Pandeiro "Uma Escola de Karaté". Com assunto de João Leonel e música com arranjos do grupo, o enredo desenrola-se com a chegada à Terceira de um professor oriental de karaté seguida das inscrições e primeiras aulas de vários aprendizes.










Um casal que vem do Canadá para casar a filha na Terceira, sem sucesso apesar de ter vivido uma hipótese de "amor à primeira vista", é a síntese do enredo "Ou vai! Ou racha!". Este bailinho foi escrito por Ricardo Martins e teve música de Paula Arruda e arranjos do grupo. No total o grupo é formado por 19 elementos.








"Cabeça sem Juízo" foi o assunto escolhido por outro grupo dos Biscoitos, constituído por 28 elementos. Da autoria de Manuel Dias, com música de Manuel Quitério e Paulo, a acção desenvolve-se à volta de uma rapariga que casa com um rapaz rico e envolve-se com outro que só quer o dinheiro dela. Pode-se ouvir aqui um extracto de uma das marchas e algumas cantigas.

BISCOITENSES ENVOLVIDOS NOUTROS GRUPOS
Para além dos muitos elementos que fazem parte dos cinco grupos oficialmente dos Biscoitos vários outros biscoitenses, como todos os anos acontece, integram-se noutros grupos.

Este foi o caso de Carlos Laranjo e Diamantino Lucas, músicos em Bailinhos dos Altares e Celestina Luís, num Bailinho das Fontinhas, entre outros.


Este ano aconteceu ainda a vinda do Canadá de um descendente de emigrantes biscoitenses que assumiu a função de mestre numa Dança de Pandeiro da freguesia das Lajes.



DESAMBIENTADO

O blog "Desambientado", do Professor Félix Rodrigues, publicou neste época de Carnaval um interessante artigo intitulado "Carnaval da Ilha (Terceira-Açores)", no âmbito do qual surgem algumas fotografias de um bailinho dos Biscoitos (de um ano anterior, segundo julgamos).

SOCIEDADES ABERTAS
Durante todos os quatro dias de Carnaval os palcos das Sociedades dos Biscoitos, a saber Filarmónica Progresso Biscoitense e Recreativa Biscoitense, receberam muitas danças de de pandeiro, bailinhos e comédias. Registe-se que a única dança de dia ou dança de espada de 2007 no Carnaval da Terceira também actuou nos Biscoitos.

Para além de estarem de portas abertas e repletas de público nestes dias, ambas as Sociedades biscoitenses foram local de ensaio de diversos grupos da freguesia.

RADIOAMADORES PRESTARAM COLABORAÇÃO
Por uma iniciativa da
Tertúlia de Radioamadores da Praia da Vitória, organizada em conjunto com o Corpo Nacional de Escutas (CNE), foi montada uma rede de comunicações entre os vários locais de actuação de manifestações carnavalescas, no concelho da Praia da Vitória.
A funcionar durante todo o período de exibição de danças, bailinhos e comédias esta rede permitiu informar os vários grupos, a cada momento, qual a situação em cada palco: existência ou não de grupo a actuar e grupos em espera. Decerto que este apoio facilitou as decisões dos percursos a seguir por cada grupo, contribuindo assim para uma boa gestão da relação entre palcos e grupos, com benefícios claros também para os vários públicos. Esperamos que num próximo ano este serviço abranja toda a ilha.
No caso dos Biscoitos a tarefa contou com o Agrupamento 793 do CNE na Sociedade Filarmónica Progresso Biscoitense e com o Radioamador Manuel Diogo, apoiado por alguns jovens, na Sociedade Recreativa Biscoitense.

COLÓQUIO INTERNACIONAL
De 19 a 22 de Fevereiro decorreu na Ilha Terceira um colóquio internacional sobre "
O Carnaval da Idade Média", organizado conjuntamento pelo Instituto Açoriano de Cultura, Universidade Aberta e Université de Picardie Jules-Verne.
O programa deste evento que reuniu vários especialistas nacionais e estrangeiros, incluíu uma visita aos Biscoitos, mais propriamente ao seu Museu do Vinho, no dia 20, Terça-feira de Carnaval.

Faz hoje um ano que publicamos:
Novo Brincandebol

2 comentários:

Anónimo,  26/2/07 17:46  

Mais biscoitenses envolvidos(que sairam nas danças e bailinhos):
Senhor Evaristo morador na Canada do Caldeiro e toda a sua família. Incluindo um filho casado nas Doze Ribeiras! Isto é que se chama viver o Carnaval, o maior Carnaval do mundo, no seu género!

Anónimo,  5/3/07 22:49  

Olha o meu Tio Diogo! Muitas saudades do Biscoitos! -Dora (Diogo) Rudick

Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP