sábado, 18 de abril de 2009

Crónica “Rosa, a campeã, e os 25 anos da Escola dos Biscoitos!”

Publicamos hoje mais uma crónica*, desta feita com central referência à Escola Básica Integrada dos Biscoitos.

"No final do passado mês de Março esteve na Ilha Terceira Rosa Mota, a portuguesa que foi campeã olímpica na prova de maratona, em 1988. Mais não é preciso lembrar sobre o percurso desta atleta, porque todos nós assistimos (ainda que através da televisão) aos seus maiores feitos ou porque, no caso dos mais novos, decerto já vos “apresentaram” esta figura, merecedora de “orgulho nacional”.
Para além de marcar presença noutros eventos promocionais da saúde e do desporto, Rosa Mota deslocou-se à Ilha de Jesus Cristo para assumir o papel de “Estrela do Atletismo” na IX Corrida da Primavera, que aconteceu na freguesia dos Biscoitos, organizada pela Escola Básica Integrada daquela localidade. Foi neste contexto que tive oportunidade de contactar directamente com a “nossa” campeã olímpica e assistir à sua humilde, generosa e simpática postura em relação a todos quantos a rodearam para a “ver mais de perto”, cumprimentar, pedir um autógrafo ou uma fotografia conjunta. Ao fascínio pela “figura”, enquanto portadora de um currículo desportivo ao nível da excelência, juntou-se a admiração pela “pessoa” que Rosa Mota é.
Quanto à actividade organizada pelo Núcleo de Educação Pré-Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico da EBI dos Biscoitos realço o seu impacto na comunidade envolvente e o diversificado programa associado à vertente desportiva, contribuindo deste modo para a missão sócio-educativa que em muito ultrapassa (e assim deve ser) os limites físicos da instituição escolar.
No caso da EBI dos Biscoitos são já 25 anos de actividade na zona norte da Ilha Terceira. Inicialmente designada “Escola Preparatória dos Biscoitos”, a sua criação a 2 de Setembro de 1983 enquadrou-se na ampliação da rede escolar a nível do ensino preparatório, conforme está explícito no diploma legal que a instituiu. Recorde-se que esta expansão da rede educativa nos Açores teve não só o objectivo de levar às localidades mais populosas de cada ilha o ensino directo, com a consequente extinção dos postos de TeleEscola, mas também o de se criar, à volta destas novas estruturas físicas de acolhimento, pólos de incremento cultural e social, com vista ao desenvolvimento equilibrado de toda a Região e com a finalidade de dar iguais oportunidades no acesso à escola.
Tendo passado a denominar-se “EB2,3 dos Biscoitos”, a meio da década de 90 do passado século, e “Escola Básica Integrada dos Biscoitos”, em 1998, actualmente esta unidade orgânica engloba os estabelecimentos de ensino das freguesias dos Biscoitos, Altares e Raminho, num universo que vai desde a Educação Pré-Escolar até ao 3º Ciclo do Ensino Básico, incluindo os Programas de Formação e Inserção de Jovens (PROFIJ) e outros Programas Específicos.
Dado recentemente ter-se assinalado o Dia Nacional dos Moinhos (no passado dia 7 de Abril) e este sábado, dia 18 de Abril, ser o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, parece-me de toda a justiça lembrar que do património da EBI dos Biscoitos faz parte um moinho de vento que está classificado pelo Governo Regional como imóvel de interesse público (através da Resolução nº 234/1996, de 3 de Outubro). Ainda mais do que esta classificação, entendo como relevante o facto deste ser um dos poucos moinhos de vento da Ilha Terceira que está devidamente recuperado. É assim natural que esta escola o assuma como elemento simbólico e que actualmente a identifica graficamente, como componente principal no respectivo logótipo.
Também simbólicos são os trabalhos realizados durante o segundo período lectivo por alunos do 5º e 6º ano de quatro escolas da Ilha Terceira, nomeadamente da Escola Básica e Secundária Tomás de Borba e das Escolas Básicas Integradas de Angra do Heroísmo, da Praia da Vitória e dos Biscoitos, a convite desta última, como forma de assinalar as suas já mencionadas Bodas de Prata. Dada a presente época do ano, o suporte idêntico a todas as criações foram grandes ovos revestidos a gesso, tendo ficado a cargo dos jovens artistas a sua decoração. Daqui resultou uma exposição intitulada “Ovo Criativo” que está patente, até 4 de Maio, nas instalações do Serviço Educativo do Museu de Angra do Heroísmo. Mais informações sobre este projecto podem ser encontradas no blogue “
sergioevt.blogspot.com”, da autoria do professor Sérgio Lemos, docente na EBI dos Biscoitos e coordenador desta iniciativa.

José Aurélio Almeida
joseaurelioalmeida@gmail.com
Fonte:
Decreto Regulamentar Regional nº 40/1983/A, de 2 de Setembro."

* Crónica da série "Crónicas de Lava", produzida para o programa "Voz dos Açores" (transmitido pela rádio kigs.com) e publicada no jornal Diário Insular na presente data.


Faz hoje três anos que publicamos:
Padre José Alves Trigueiro editou livro

0 comentários:

Biscoitos, Praia da Vitória, Ilha Terceira, Açores, Portugal

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP